PROGRAMA DE PLANTAÇÃO "O BOSQUE SAGRADO"

«O bosque é o centro de toda a sua religião.»
Tácito

 

Nos tempos antigos, os Bosques Sagrados eram lugares de refúgio e veneração para os Druidas. Dispostos no mundo natural como um templo ou uma capela, eles eram locais de refúgio espiritual: lugares para acalmar a mente, refrescar o espírito e dar conforto em alturas de aflição. Os Druidas de hoje continuam esta tradição de procurar clareiras tranquilas nos bosques e nas florestas, nos quais possam meditar e realizar cerimónias. E, para além disso, muitos Druidas contemporâneos estão a criar novos bosques sagrados – nos seus jardins, nas suas quintas ou em terrenos públicos.

Em 1988 a Ordem começou o Programa de Plantação "O Bosque Sagrado" – oferecendo apoio, aconselhamento e ajuda financeira aos membros da Ordem e às pessoas que queiram criar novos espaços sagrados por todo o mundo. Como resultado, foram plantadas milhares de árvores e centenas de bosques sagrados por todo o mundo. Estes bosques formam uma rede de santuários arbóreos – que irradiam paz e oferecem refúgio tanto à vida selvagem como à humanidade.

Muitos destes bosques são pequenos santuários privados nos jardins dos membros, utilizando árvores nativas da terra em que são plantados ou – quando apropriado – árvores sagradas da tradição celta. Mas existem outros tipos de bosques que também podem ser plantados: como projectos comunitários, em escolas, que ajudem espécies de árvores em risco, ou que sejam santuários arbóreos dedicados à Paz ou àqueles que morreram.

Gostaríamos de convidá-lo a juntar-se a este projecto. Mesmo que não tenha terreno, tempo ou dinheiro, há muitas formas de poder ajudar a criar esta rede de santuários por toda a Terra.

Um Bosque pode ser uma clareira natural numa floresta ou pode ser criado através da plantação de pelo menos cinco árvores dispostas numa forma oval, circular, em ferradura ou em forma de caldeirão. Se quiser ajudar este projecto, através da plantação de um ou mais bosques, eis o que sugerimos:

 

1 - Crie um compromisso com este projecto. Caso adira à Ordem iremos enviar-lhe uma cópia de O Bosque Sagrado - um opúsculo que contém instruções práticas sobre a plantação de árvores, cerimónias para a plantação das mesmas e muitas outras informações. Se não pretender juntar-se a nós, mas quiser encomendar uma cópia do opúsculo, escreva-nos para: obod@obod.com.pt

2 - Leia o opúsculo, que lhe explica como começar a plantar e tratar do seu bosque.

3 - Convide os seus amigos para ajudar – faça disto uma festa! Decidam juntos onde querem plantar o Bosque. Não têm de ser donos desse terreno. Poderá oferecer-se para plantar um na escola ou parque locais, como vários membros já o fizeram. Se contactar o seu município, ficarão mais do que felizes em ajudá-lo a plantar árvores, ajudando muitas vezes também nas despesas de compra das árvores.

4 - Se sentir que precisa de aconselhamento especializado sobre quais as árvores a plantar na sua região, pergunte aos especialistas do centro de jardinagem local ou, para apoio nesta questão ou noutras, contacte um dos grupos seguintes que terão todo o gosto em ajudá-lo:

 

Em Portugal:

Autoridade Florestal Nacional
Av. João Crisóstomo, 26-28, 1069-040 Lisboa - Tlf: 213 124 800

Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza
Centro Associativo do Calhau, Bairro do Calhau, Parque Florestal de Monsanto, 1500-045 Lisboa - Tlf: 217 788 474

Quercus – Projecto Criar Bosques
R. Dr. João Frade Correia, lote 7, loja direita, fracção B, 6000-352 Castelo Branco - Tlm: 939 992 188

FAPAS – Fundo para a Protecção dos Animais Selvagens
R. Alexandre Herculano, 371 – 4º dto, 4000-055 Porto - Tlf: 222 002 472

Movimento Plantar Portugal

Banco Nacional de Árvores


No estrangeiro:

International Tree Foundation
Sandy Lane, Crawley Down, West Sussex, RH10 4HS, Inglaterra - Telefone: (+44) 134 271 7300

Arbor Day Foundation
100 Arbor Avenue, Nebraska City, NE 68410, EUA - Telefone: (+1) 888 448 7337

Earth Reforestation Foundation


5 - Plante as suas árvores. Crie a sua própria cerimónia para dar as boas-vindas às árvores e ajudar a cuidar delas ou utilize a cerimónia que é sugerida neste opúsculo. O Bosque é muito mais do que um simples acrescento ambiental à sua paisagem – torna-se um novo "lugar sagrado" que ajudou a criar.

6 - Visite o seu Bosque regularmente. Plantar o Bosque é o início de uma relação de responsabilidade e cuidado. As suas árvores irão precisar de muita água, mulching, limpeza das ervas daninhas e que esteja atento aos estragos provocados pelos esquilos, veados ou seres humanos. Crie também cerimónias neste espaço. Este é o seu espaço sagrado, criado por si, e irá necessitar de amor e atenção. Poderá incluir um círculo de pedras no seu bosque, poderá celebrar cerimónias de casamento e de atribuição de nome, bem como acrescentar árvores mais tarde – talvez em honra de um ente querido ou para assinalar uma ocasião especial.

Consulte www.sacredgroves.com para ter uma ideia de como um lugar destes se pode tornar um foco para celebrações e cerimónias. Veja também o projecto Friends of the Trees que promove os bosques sagrados.

 

Através do curso da Ordem aprendemos como trabalhar num Bosque Interior – criamos um lugar de beleza e segurança no mundo da Alma e da Imaginação que se torna o nosso próprio santuário pessoal. Assim, o Bosque é o coração santo do Druida, o lugar que criámos no Outro Mundo – um lugar de aprendizagem, sabedoria e paz. Mas o Bosque também precisa de existir no mundo Aparente, pois sem ele não pode existir um Bosque interior. Só o Bosque físico nos pode dar a conhecer os aromas, os sons, texturas, visões, sabores e ambientes que podemos encontrar nos nossos próprios Bosques interiores.

 

Potenciais problemas e como resolvê-los

"Não tenho um terreno"

Se não tiver um terreno, escolha um lugar onde sinta que um bosque possa existir e aborde os proprietários, perguntando-lhes se gostariam de ver plantadas algumas árvores. Eles poderão ficar encantados! Poderá já conhecer um terreno com o qual tenha uma relação especial e queira aí plantar um Bosque. E, se não souber quem é o dono, poderá descobri-lo através de uma pesquisa no registo de terrenos do seu Município, contactando a Junta de Freguesia ou escola local. Vários membros da OBOD já o fizeram – tendo plantado bosques em escolas e parques locais.

 

"Não tenho o dinheiro necessário"

Os membros podem candidatar-se a um subsídio nosso. Caso os donativos sejam suficientes, isto irá permitir-nos criar e manter um fundo para ajudar os membros na compra de árvores, estacas (ou tutores) e redes protectoras.

 

"Não tenho tempo"

Envie-nos um donativo para que possamos ajudar outras pessoas na plantação de bosques. Poderá também ajudar-nos através da meditação: visualizando uma rede de bosques nascendo por todo o mundo.

 

"Sou fisicamente incapaz de plantar ou tratar de árvores"

Poderá ainda fazer parte do projecto. Na sua localidade, pergunte a uma organização, município, escola, grupo de escuteiros ou grupo ambientalista – como os Amigos da Terra – se estariam dispostos a plantar um conjunto de árvores pagas por si. Seis árvores com estacas (ou tutores) e atilhos (ou cintas) custam cerca de 40 €. Se não tiver dinheiro para isto, peça-nos para enviar o dinheiro directamente para o grupo.

 

"Não sei como tratar de árvores"

Poderá aprender lendo o opúsculo d'O Bosque Sagrado, folheando alguns livros, perguntando no seu centro de jardinagem local ou consultando alguns especialistas ecológicos, tais como a Quercus ou o FAPAS.

 

"Já plantei um Bosque"

Óptimo! Fale-nos disso, preenchendo o formulário contido neste opúsculo. Que problemas encontrou? O que fez para os resolver? Poderá escrever alguns parágrafos sobre o mesmo para o Ophiusa? Envie-nos fotografias. E plante mais um!

 

Ideias e Inspiração

Vários membros plantaram bosques sagrados na Irlanda e na Grã-Bretanha, Holanda, Portugal, Bulgária, América, Canadá e Austrália. Na Nova Zelândia, em 1988, foram inaugurados dois bosques: um com a bênção do Chefe da Ordem e de um Ancião Maori numa comunidade de permacultura perto de Auckland, na Ilha do Norte, e outro com a ajuda do Município, num parque público em Nelson, na Ilha do Sul.

No Golden Gate Park, em São Francisco, existem membros que cuidam do Bosque de Homenagem às Vítimas da Sida (AIDS Memorial Grove) e que aí realizam cerimónias regulares. Alguns membros começaram também a plantar Bosques Memoriais, onde os membros e amigos podem plantar árvores em memória dos entes queridos que partiram deste mundo para as Ilhas Abençoadas.

 

Bosques da Paz

Os Druidas são conhecidos como pacificadores desde os tempos clássicos, altura em que os autores Gregos e Romanos relataram a forma como os Druidas muitas vezes apaziguavam as partes envolvidas num conflito. Em 2001 a Ordem iniciou o primeiro Bosque da Paz, o qual esperamos ser o primeiro de muitos, com a plantação de Bosques da Paz na Irlanda do Norte e em Israel.


Bosques de Espécies em Vias da Extinção

O seu Bosque pode também ajudar a proteger espécies de árvores em vias de extinção. O Centro Mundial de Monitorização da Conservação das Nações Unidas relata que cerca de 9.000 espécies se encontram ameaçadas e 976 estão em risco crítico, podendo extinguir-se se não forem tomadas medidas urgentes. Para além disso, 77 espécies de árvores já se extinguiram e virtualmente em todos os países do mundo há espécies sob ameaça. A Malásia tem o número mais elevado de espécies que enfrentam um sério risco de extinção: 197. A Indonésia, depois de ter sofrido a devastação dos fogos florestais, tem 121, a Índia tem 48 e o Brasil, o país com a maior densidade florestal do planeta, tem 38. O abate de árvores, a utilização da madeira como combustível, os incêndios florestais descontrolados e a expansão das povoações humanas são citadas como as principais razões para esta crise. Nalguns países a situação está tão má que existem várias espécies das quais resta apenas uma única árvore, como é o caso da última Carpinus Putoensis, na China, que sobrevive rodeada por uma vedação na orla de uma floresta esparsa.

Na Grã-Bretanha, 11 espécies de árvores enfrentam o perigo de extinção, todas do grupo Sorbus. Estas incluem a Sorbus Leyana ("Ley's Whitebeam") – com apenas 16 árvores, que sobrevivem em dois locais em Breconshire. Outra espécie em vias de extinção é a Sorbus Wilmottiana, da qual sobrevivem apenas 20 árvores que persistem no Desfiladeiro de Avon. A maior parte das árvores do grupo Sorbus tem um sistema reprodutivo único na Grã-Bretanha, propagando sementes que são uma cópia idêntica da árvore-mãe. Descobrir quais as espécies em vias de extinção que poderão dar-se no seu solo, bem como de quem as obter – consultando organizações de conservação locais ou a Internet –, poderá exigir alguma pesquisa, mas o esforço será amplamente recompensado se puder inclui-las no seu bosque.

Os Bosques Sagrados não se restringem à tradição druídica. Encontram-se registados no mundo Clássico e no Médio Oriente. Por toda a Ásia, na Índia, China, Tailândia, Birmânia e muitas outras partes da Indochina, têm existido bosques sagrados há milhares de anos e continuam ainda hoje a existir. Eles funcionam como áreas sacrossantas, sendo simultaneamente templos, lugares para retiro espiritual e meditação, santuários de vida selvagem e locais onde as plantas medicinais podem crescer em segurança. À medida que for plantando e tomando conta do seu bosque, irá sentir como está a continuar esta tradição universal, antiga e poderosa.

 

Ilustração: "O Bosque Sagrado dos Druidas", da ópera "Norma", por Vincenzo Bellini (1802-35).